Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Caminho do meu Bem-Estar

Objectivo: Gostar de mim. A nível físico, psíquico e social. Vai ser uma viagem e tanto!

Dificuldade #3

03.06.20 | Natacha

Dinheiro. Por mais que se queira, ninguém (sobre)vive sem ele. Cá em casa só há um rendimento, o do meu marido, já que eu tive que deixar de trabalhar quando tive o segundo filho - ele nasceu com alguns problemas nas pernas e precisou de muitos cuidados nos 4 primeiros anos de vida. Entretanto está óptimo, recuperou por completo, mas eu perdi o comboio do trabalho e acabei por ficar em casa a tomar conta da família. Se calhar fiz mal, mas é o que há.

Não passamos fome e até chega para alguns extras, mas todos os gastos são muito bem pensados e controlados. E se em alguns meses a coisa é mais fácil, noutros é bem complicada...

Quem sofre? A alimentação, principalmente, na parte que me toca. É preciso poupar na conta do supermercado. Não dá para comer fora quando não me apetece cozinhar. Bem que gostava de apostar no peixe, nos legumes e vegetais, em alimentos bio, em enchidos sem aditivos, em frutos secos, em frutos vermelhos, etc.; mas, se fizer isso, abro falência e só comemos 15 dias num mês; não me parece viável. Além disso, o resto da família iria refilar de certeza! Por isso, vou fazendo o que posso, com o que tenho e de acordo com a disposição.

Este será um aspecto a melhorar. Há coisas de que não abdico (como a mensalidade do ginásio, por exemplo), mas tenho que estruturar melhor os gastos e ver onde cortar para investir mais um bocadinho na minha alimentação em termos financeiros - os alimentos saudáveis e de qualidade são caros, pelo menos para o meu bolso actual .